Ombro

Ombro

 

O que é?

O manguito rotador é uma estrutura do nosso corpo localizada no ombro e composta por um conjunto de músculos e tendões que envolvem a cabeça do úmero – um dos principais ossos da articulação. Estes músculos e tendões são os responsáveis pelas rotações do ombro e por mantê-lo bem posicionado. A lesão do manguito rotador pode se tratar de uma danificação ou inflamação de qualquer uma das partes que compõem a estrutura, causando dor, fraqueza e limitando os movimentos do ombro.

É comum que a lesão ocorra com mais frequência em pessoas que costumam realizar movimentos de elevação ou rotação dos braços muitas vezes ao longo do dia, como atletas – principalmente de esportes como tênis, vôlei ou handebol – ou pintores, carpinteiros, entre outros. A dor geralmente é intensa e tende a piorar na tentativa de realizar exercícios físicos, ou na hora de dormir, ao se apoiar na lateral do corpo.

Diferente de uma simples dor no ombro, a lesão do manguito rotador requer tratamento e, quando não devidamente tratada, pode evoluir causando rigidez e fraqueza permanente, além de uma possível degeneração progressiva da articulação do ombro ou artrose. Assim como em casos de luxação do ombro ou outras patologias do ombro, a dor intensa e persistente na articulação é sempre um sinal para se procurar por um profissional. No caso de atletas ou pessoas que praticam esportes, a ortopedia esportiva pode ser a solução mais adequada.

Quais as causas?

A lesão do manguito rotador pode ter algumas diferentes causas, podendo ser resultado de uma lesão no ombro, de uma degeneração progressiva ou até mesmo de um desgaste no tecido do tendão. Na maioria das vezes, essas danificações são provocadas pela sobrecarga de uma atividade repetitiva ou no levantamento de pesos, durante um período considerável de tempo.

Existem ainda casos em que o tendão do manguito sofre irritação ou é danificado por conta do desenvolvimento de esporões ósseos ou projeções que se desenvolvem ao longo das bordas dos ossos dos ombros.

Qual é o grupo de risco?

Há alguns fatores que podem aumentar o risco de se sofrer uma lesão no ombro, para além da lesão do manguito rotador. São estes a idade – por conta do processo de envelhecimento dos ossos do corpo, principalmente a partir dos 40 anos; a prática de certos esportes que exigem grande esforço dos braços e ombros; atividades profissionais que também sobrecarregam a articulação; ou ainda histórico familiar, apesar de esse último caso ocorrer em situações mais raras.

Quais os sintomas?

Além da dor no ombro (que costuma ser bastante intensa e profunda, e ainda pode vir acompanhada de fraqueza e rigidez muscular), o paciente pode se queixar de fadiga, dificuldade para dormir, crepitação, sensibilidade e dores que se estendem para o braço e pescoço.

É importante ficar atento na intensidade e no surgimento de novos sintomas, além da persistência deles, que são os principais indicadores de uma lesão.

Como é determinado o diagnóstico?

Recomenda-se que o paciente procure por um médico ortopedista especialista em ombro quando houver persistência ou piora da dor no ombro, o que geralmente pode indicar uma lesão mais grave como a do manguito rotador, como apontado anteriormente.

No consultório, o médico ortopedista realizará um exame físico, pressionando diferentes partes do ombro, movendo o braço em várias posições e testando a força dos músculos.

Além disso, na maioria das vezes, é solicitado ao paciente exames de imagens, que vão ajudar no diagnóstico específico da lesão do manguito rotador, se for o caso, ou mesmo de outras possíveis patologias. Podem ser solicitados exames como radiografia, ultrassom e/ou ressonância magnética, para que o profissional possa verificar todas as possibilidades.

Determinado o diagnóstico, qual o tratamento mais indicado?

O tratamento depende do histórico de cada paciente e do médico, mas vale saber que ele pode ser iniciado mesmo antes do diagnóstico final, muitas vezes funcionando inclusive como parte dele. Pode ser que, no primeiro momento e logo após o exame físico, o médico recomende o uso de medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos, a fim de controlar os sintomas e tratar a possível inflamação, além de repouso imediato.

Na maioria das vezes, não se recomenda a imobilização do ombro por muito tempo, para evitar que ocorra o espessamento do tecido conjuntivo da articulação – o que pode torná-la rígida e limitar ainda mais os movimentos do ombro, causando a sensação conhecida como ombro congelado. Apenas o ortopedista especialista em ombro poderá verificar, nesse sentido, qual será a melhor maneira de seguir com o tratamento.

Exercícios de fisioterapia também costumam ser úteis e devem ser utilizados principalmente por pessoas que precisam retornar as atividades que envolvem o uso intenso dos ombros. As sessões vão ajudar no tratamento da dor, bem como na recuperação total do manguito rotador e até no fortalecimento e melhora da flexibilidade da articulação.

Em casos mais graves e delicados, pode ser necessário o uso de injeções ou mesmo de cirurgias. Se for essa a situação, o médico ortopedista conversará com o paciente sobre todas as opções e melhores soluções.

Mais informações:

Hoje em dia, existem muitos tipos diferentes de cirurgias disponíveis para o tratamento da lesão do manguito rotador. Elas devem ser avaliadas em conjunto com um cirurgião ortopedista adequado, que ajudará o paciente a escolher a melhor alternativa. A recomendação e escolha final vão depender da severidade da lesão, se há a necessidade da remoção e substituição de alguma estrutura. Algumas das opções são reparo aberto, reparo artroscópico e reparo por mini-incisão.

Clínica Memorial

Av. Santo Antônio, 53
Jardim Nomura - Cotia - SP
CEP: 06716-710

Fone:
(11) 4616-0406 (WhatsApp)
(11) 4148-8843
(11) 4148-2572
(11) 4206-4376

Fax: (11) 4148-2572

Horário de atendimento

Atendimento médico
Segunda a sexta - 08h00 às 18h00

Fisioterapia
Segunda a sexta - 08h00 às 18h00

Academia
Segunda a sexta - 08h00 às 20h00

Responsável Técnico

Dr. Luis Antonio Buendia
CRM: 79752
Ortopedia e Traumatologia
Cirurgia da mão

Dúvidas?

Fale com um de nossos atendentes.

Por telefone:
(11) 4616-0406 (WhatsApp)
(11) 4148-8843
(11) 4148-2572
(11) 4206-4376

Ou clique aqui e faça sua pergunta.